|||
Paulo Pinto
GUIMARÃES - CIDADE VISÍVEL #1 Descarga em formato PDF –> AQUI Jun 10, 2020 publicações
GUIMARÃES - CIDADE VISÍVEL #1 Jun 10, 2020 publicações Descarga em formato PDF –> AQUI A CONSTRUÇÃO ILUSÓRIA DO “EU”* Jun 10, 2020 dança “Be Your Self” desconstrói e provoca. O corpo, como matéria-prima enformada e funcional, postula uma análise que dê resposta às inquietações que China Short Stories #2 Jun 10, 2020 fotografia O sistema de rede: um novo paradigma Jun 9, 2020 comunicação ==Paulo Pinto== ==Faculdade de Filosofia de Braga== Inevitavelmente, a reconfiguração operada nas últimas décadas no setor das tecnologias de A inevitabilidade dualista da relação corpo/mente Jun 9, 2020 filosofia No mais profundo da consciência ontológica do ser humano, radica a inevitável separação entre substância física e substância não física, A nostalgia do tempo ou a ausência do mito Jun 9, 2020 mitologia Saturno devorando um de seus filhos, por Peter-Paul Rubens - Domínio Público O Tempo está intimamente ligado aos mitos da criação. É estranho e untitled Jun 9, 2020 arte Image @ https://www.widewalls.ch Estou interessada na ideia do artista enquanto alguém que pensa em sintonia com todas as mudanças da sociedade, El panteix, el desmai Jun 9, 2020 logorreias En un drap blanc, es projecten diverses formes, humanoides i humans, en petits espais quadrats i rectangulars que formen l’estructura d’un edifici El que sento no pateix desgast de temps Jun 9, 2020 logorreias ….. és més gran que això. El que sento és un registre perenne, és una immensa musicalitat que perdura fins i o tempo perdeu a poesia Jun 8, 2020 logorreias A história, cujas fundações radicam no futuro, teima em vencer a presentificação, lutando contra uma quase inevitável diluição na imagem. Nesta, o olho que se fecha Jun 8, 2020 logorreias O O L H O que se fecha. É com ele que sinto. O sorriso estampado no rosto que acompanha o movimento sincopado é o que recupero do que falta no lugar A falsa oposição entre cultura e técnica Jun 8, 2020 cibercultura © Rose Borschovski aka Saskia Boddeke A forte tendência para separar a tecnologia do mundo dos homens, como se esta fosse um protagonista autónomo — questões em torno da democracia digital Jun 8, 2020 sociedade A discussão que importará alimentar sobre a importância da sociedade em rede e das novas plataformas de empoderamento do indivíduo é a de saber se o Blade Runner — A Nostalgia do Futuro Jun 8, 2020 cibercultura Em 1968, Philip K. Dick, escritor norte-americano, nascido em Chicago em 1928, escreveria uma obra que viria a tornar-se num dos ícones da A experiência do sublime na obra de Caspar David Friedrich Jun 4, 2020 arte Às limitadoras associações estilísticas, sobrepor-se-á, indubitavelmente, a evidência do conceito romântico de intimidade e tendência para o A nova geografia do espaço público Jun 4, 2020 sociedade Muito se questiona, na atualidade, a necessidade de promoção de um debate público, verdadeiramente democrático, que seja capaz de concorrer para nuvem de pó Jun 4, 2020 logorreias Há uma nuvem de pó que se levanta à passagem dos ferrugentos e russos ruídos da carroça do senhor António. Depois, o pó assenta misturado com o o meu primeiro trabalho Jun 4, 2020 logorreias A sombra ilumina-me o rosto e provoca-me uma felicidade tonta. Não consigo parar de esconder o esboço de sorriso desde que ela apareceu, rompendo a Da Cibercultura às Indústrias Culturais Jun 4, 2020 cibercultura Na pletora digital contemporânea configurada pela sociedade em rede, o virtual tem fome de real. As manifestações ciberculturais extravasam cada vez Suportes digitais: memória ou esquecimento? Jun 3, 2020 cibercultura © Rose Borschovski aka Saskia Boddeke “Uma obra de arte, não importa quão antiga e clássica, é realmente, e não apenas potencialmente, uma obra de
Next page